quarta-feira, dezembro 13, 2006

Eternamente

Pudesse o som entoar mais longe que o corpo.
E não fosse o sangue a seiva de um pensamento
Seria o Homem Pai de um universo,
Um Deus mudo que faria florescer um jardim de palavras
Abraçando o perfume como o seu Filho
E o infinito seria as vozes que escutava em silêncio.
Morreria e renasceria eternamente
Até que os extremos do alfabeto se unissem
E dele apenas restasse a lembrança.
Um instante na mente de todos

Mem Gimel

7 Comments:

Blogger O Micróbio II said...

UM SANTO NATAL E QUE 2007 SEJA DE FACTO UM "ANO ÍMPAR"...

10:15 da tarde  
Blogger Eddy Nelson said...

Aproveitando a profundidade deste tão belo poema, aqui lhe deixo um abraço natalício e um bom ano de 2007.

um abraço raiano

5:54 da tarde  
Blogger Y. said...

eternamente....sempre aqui.


beijo.



e um Natal como Mereces.


e obrigada...pelo muito que me deste.


Isabel. Piano.

7:20 da tarde  
Blogger sa.ra said...

feliz renascer!
feliz ano novo!
que as palavras não te faltem... nem o perfume dos dias... nem o ressoar vibrante do coração... nem essa vontade...

eternamente!
abraço

9:06 da tarde  
Blogger Y. said...

beijos beijos beijos....


tchim tchim....



(isa)

8:18 da tarde  
Blogger Jorge Moreira said...

Bela sintonia de pensamentos...
Grande Abraço,

9:06 da manhã  
Blogger Å®t_Øf_£övë said...

Venho desejar-te um FELIZ 2007!!!

6:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home